Eduardo Costa

Coluna do Eduardo Costa

Mais notícias

Por que não?

Há duas semanas, estava me cobrando um texto que mostrasse meu contentamento com as manifestações de solidariedade ao povo de...

12/12/2016 às 06:38

Embed from Getty Images

Há duas semanas, estava me cobrando um texto que mostrasse meu contentamento com as manifestações de solidariedade ao povo de Chapecó e, concomitantemente, meu inconformismo com o fato de que as verdadeiras tragédias, do dia-a-dia, como a fome, a violência e a injustiça, não unem as pessoas. Eis que mais uma vez o professor Luiz Marins diz, em sua coluna, o que precisa ser dito. Assim, faço minhas as palavras dele:

“A tragédia da Chapecoense, inexplicável pela razão como todas as tragédias, trouxe para o Brasil e para o mundo vários ensinamentos. O maior deles, sem dúvida, é sobre a capacidade do ser humano em se unir, em esquecer as diferenças, em superar o espirito competitivo, em se emocionar e se comover com o sofrimento alheio.

Durante estes dias pós-tragédia pudemos assistir incríveis manifestações de solidariedade, vindas dos mais diferentes setores da sociedade, muito além do futebol e dos esportes. Literalmente em todo o mundo, do ocidente ao oriente, vimos minutos de silêncio, flores depositadas, lágrimas roladas e homenagens prestadas por pessoas que jamais haviam ouvido falar de Chapecó ou mesmo sejam aficionadas por futebol. Tivemos uma lição mundial de compaixão.

O que me pergunto é por que esses sentimentos maravilhosamente humanos e mesmo divinos de solidariedade, misericórdia, compaixão, amor desinteressado e união só se manifestam em momentos trágicos? Por que no dia a dia, as torcidas organizadas que se agridem com exacerba- da violência não agem, como fizeram gritando juntas “Força Chape”, com suas diferentes bandeiras, mostrando sua diversidade, com as camisas de seus diferentes times, mas de forma educada, respeitosa e totalmente civilizada?

Por que só na tragédia?

Se somos capazes de ter e manifestar sentimentos elevados de amor e compaixão nas tragédias é claro que podemos, desde que queiramos, igualmente manifestá-los no dia a dia. Basta querer. Basta lembrar que somos humanos, racionais, e acima de tudo, bons por natureza, puros no nascimento e vocacionados para o bem. A prova disso tivemos agora, com o grito “Força Chape!”. 

#ItatiaiaNasRedes

RadioItatiaia

Presidente da Copasa confirma aumento do valor da conta de água em maio: https://t.co/WKtamfOxiS https://t.co/TXo3UAPMB1

Acessar Link

RadioItatiaia

Carreta com 26 toneladas de minério tomba e fecha pista principal do Anel Rodoviário -https://t.co/d9v10HbTLY https://t.co/WYPG93tCSk

Acessar Link

RadioItatiaia

“Se eu puder dizer, a melhor fórmula é a do voto majoritário” - http://migre.me/wioBl

Acessar Link

RadioItatiaia

Dos 53 parlamentares mineiros, 45 votaram. 26 foram a favor da terceirização.18 se posicionaram contra. Um se absteve -http://migre.me/winkh

Acessar Link