José Lino Souza Barros

Coluna do José Lino Souza Barros

Mais notícias

Mulher fanática

Foi de mesa em mesa, avisando aos colegas: — Olha

11/02/2017 às 01:42

Ouça a crônica na voz de José Lino Souza Barros 

Foi de mesa em mesa, avisando aos colegas:

— Olha. Voz de mulher, já sabe: eu não estou. Compreendeu? Não estou!

Ainda perguntaram:

— Pra ninguém?

Exagerou:

— Nem pra minha mãe. Se minha mãe telefonar, também não estou.

O Murtinho, que trabalhava na mesa ao lado, fez espanto:

— Qual é o drama?

Senta-se e explica:

— Tens razão. É um drama. Estou vivendo um drama. Imagina: alguém me ama.

Murtinho ri: “Mas isso é título de samba-canção.” O outro rosna:

— Não brinca. Mania de fazer piada. Mas vê se pode: uma mulher que eu conheci outro dia resolveu se apaixonar por mim. Tem por mim uma paixão tremenda.

— E daí?

Abre o coração:

— Ó, rapaz! Ou será que tu não percebes? A mulher apaixonada é pior do que o câncer. Deus nos livre da mulher apaixonada. Ela me persegue, dia e noite. Telefona às três horas da manhã. É uma calamidade em 25 atos. E eu não aguento mais. Te dou a minha palavra de honra: não aguento mais!

Chamava-se Bernadete e durante uma festa, de repente, observa que uma menina o olhava muito. Era ela. Na maior boa-fé, ele comete uma imprudência fatal. Aproxima-se da garota, inclina-se:

— Vamos dançar essa?

Deram os primeiros passos e Airton percebeu que o par tremia. Ela diria, depois, que a simples proximidade física a eletrizara. No meio da dança, vem a pergunta:

— Você acredita no amor à primeira vista?

Ele, com um cinismo de salão, que a deleitou, responde:

— Eu não acredito nem em amor, quanto mais à primeira vista.

Bernadete deixa passar um momento. Suspira, por fim:

— Pois eu acredito. Acredito e, inclusive, o seguinte: o amor é eterno.

Airton achou graça:

— Amor eterno? Não faça isso! Amor eterno é abacaxi.

Dançaram outras vezes. Na hora de sair, ela baixa a voz:

— Você trabalha onde?

Ele, inocente, disse. Mas já estava meio impressionado pelo seguinte: a menina o olhava como se o lambesse à vista.

No dia seguinte, a garota procura o número na telelista e disca para ele. Quando disse que era Bernadete, Airton teve de fazer um esforço de memória. Repetiu: “Bernadete?” E a garota:

— Puxa! Você já se esqueceu de ontem?

Lembrou-se, finalmente. E, a partir de então, não teve mais sossego. Já no primeiro telefonema, Airton fez o seguinte comentário interior: “Chata!” E, ao encerrar-se o expediente, o rapaz desce e tem a surpresa: ela o esperava no hall do edifício.

Perguntou, alegremente:

— Quer me levar em casa?

Disse, já descontente:

— Vamos. Te levo.

Era uma menina surpreendente. No ônibus, veio com a cabeça recostada no ombro de Airton. Ela avisou: “Eu, quando gosto, sou pior que carrapato.” O rapaz a levou até a esquina de casa. Praguejava, interiormente: “Chatinha!” Mas era um rapaz bom. Fosse como fosse, a humildade de Bernadete o desmoralizava. No dia seguinte, a menina o perseguiu pelo telefone:

— Sou eu. Telefonei porque estou com saudades de ti.

E, à tarde, Airton a encontrava, embaixo. Aquilo começou a irritá-lo. Na terceira ou quarta vez, tentou ser duro:

— Meu bem, olha: hoje eu não posso te levar.

A menina o agarra, com um olhar de súplica intolerável:

— Mas vim de casa. Está ouvindo? Vim de propósito para voltar contigo. Mamãe não queria, mas eu vim. Pra mim o amor está acima de tudo.

Amarrou a cara: “Eu tenho um compromisso, ora bolas!” Ao mesmo tempo, deu-lhe pena dessa menina que o olhava como se ele fosse um jovem deus. Acabou cedendo: “Vamos, vamos!” Mas aquela adoração já o sufocava. Uma vez, foi ao cinema com Bernadete. Pensava: “Mas eu sou uma besta. Por que é que eu dou trela a essa menina? Estou arranjando sarna pra me coçar!” E concluía: “A minha falta de caráter é um fato!” Até que resolveu reagir, mentiu:

— Escuta. Não sou solteiro. Sou casado, entende? Pois é, casado. Tenho mulher e filhos.

Rápida, travou-lhe o braço:

— Eu não quero casamento. Quero amor. Basta amor.

No seu espanto, balbucia:

— Você não se incomoda?

Ergueu o rosto:

— O que me interessa é você. Só você.

Airton vacila. Acaba dizendo: “Coração, olha, eu tenho muita simpatia por você. Mas não é amor.” Apanha a mão do rapaz:

— Eu amo pelos dois.

Resolveu fugir. Não atendia mais telefone no emprego. Todo o escritório, altamente divertido, passou a chamar Bernadete de “a chata”. De vez em quando, alguém vinha dizer: “A chata telefonou.” Ele dramatizava: “Como é chata! Vá ser chata assim no raio que a parta!” Mas ao descer era fatal: Bernadete o esperava, embaixo, com um mísero olhar de cão batido. Disse, com uma humildade hedionda:

— Você manda dizer que não está. Eu sei que você está. Não faz mal.

No emprego, fazia o exagero indignado: “Está pra nascer a mulher que não seja chata. E essa garota. Palavra de honra! Tenho vontade de lhe dar um soco na cara!” Perguntavam: “Mas se você não quer, chuta! Por que não chuta?”

Respondia, fatalista:

— A chata é invencível! Ninguém resiste à chata!

Até que, um dia, explode. Como sempre, a manina o esperava, no hall do edifício. Ele disse tudo:

— Deixa de ser chata. Você precisa se convencer que é chata. Eu não gosto de você! Não gosto! Será possível que eu tenha de morrer pra me livrar de você? Escuta, sua... Você me dá vontade de morrer.

E a pequena, lambendo-o com o olhar:

— Nem a morte! Nem a morte! Se você morrer, eu vou atrás de ti na sessão espírita.

Recua diante desse fanatismo. Sentiu que nem a morte o salvaria. E, então, fora de si, dá alguns passos, para, senta-se no meio-fio e começa a chorar. Bernadete veio sentar-se ao seu lado. Conformado, desistiu de resistir. Num suspiro, beijou a garota e resolveu marcar a data do noivado.

#ItatiaiaNasRedes

RadioItatiaia

Avenida Tancredo Neves, em BH, será parcialmente interditada neste domingo: https://t.co/d6KGbLWk82 https://t.co/nuF3HkmdeD

Acessar Link

RadioItatiaia

Nascente do Rio das Velhas na Região Norte de BH é recuperada: https://t.co/N8WMt8R9S4 https://t.co/OFe6m0mzJY

Acessar Link

RadioItatiaia

Em processo de recuperação, Gabriel Jesus visita ex- companheiros do Palmeiras: http://bit.ly/2mA78HF

Acessar Link

RadioItatiaia

Com Hudson e Ábila entre os titulares, Mano esboça Cruzeiro para jogo contra Uberlândia: http://bit.ly/2nlnWAT

Acessar Link