Clique e ouça
Carregando ...
Apresentação
Jose-lino-souza-barros
Coluna do José Lino Souza Barros
09/02, 10:26 h

Por que simplificar a vida (do colunista Alberto Brandão)

Por que simplificar a vida

Você consegue se lembrar de quando tinha treze anos? Estava na escola, às vezes tinha alguma atividade extracurricular algumas obrigações em casa, cursos, mas nada muito além disso. Podem existir situações diferentes mas, no geral, quase todo mundo se identifica um pouco com esse cenário.

Agora, mais velhos, olhamos para nossas vidas e mal conseguimos entender a complexidade que ela assumiu. A lista de preocupações cresce sem parar: agora temos trabalho, estudos, cursos, contas, boletos, extratos, projetos pessoais, academia, dieta, médico, doenças, seguro, carro, pneu, economia, política, conflitos com parentes, amigos, namoradas, ex-namorados, chefes, jantares, casamentos, divórcios e por aí vai. (...) Como num grande emaranhado de fios, fica quase impossível encontrar a ponta para começar a desembaraçar. A armadilha nisso tudo é que, ao invés de remover elementos para facilitar nossa compreensão, compensamos o tumulto adicionando novas camadas que, no fim, geram ainda mais sofrimento. (...)

Simplificar a vida não significa necessariamente abrir mão de tudo o que nos traz conforto ou prazer. A vida moderna tem suas vantagens. Ainda assim, é bom respirar melhor, ganhar fôlego extra para entender quais são os reais problemas em meio à nossa tão atribulada rotina e, só depois, adicionar elementos de forma mais consciente. (...)

Se formos enumerar alguns motivos para simplificar a vida, os principais seriam: simplicidade economiza grana. Traz clareza. Aumenta o foco. Reduz o estresse. (...) Todos os pontos positivos de simplificar a vida não surgem como passe de mágica, mas são efeitos de um longo processo de observação e autoconhecimento. Cada um de nós tem um calo que dói mais, sendo impossível sugerir uma receita para todos os problemas.

Comentários

Aviso: nossos editores/colunistas estão expressando suas opiniões sobre o tema proposto, e esperamos que as conversas nos comentários sejam respeituosas e construtivas. O espaço abaixo é destinado para discussões, para debatermos o tema e criticar ideias, não as pessoas por trás delas. Ataques pessoais não serão, de maneira nenhuma, tolerados, e nos damos o direito de excluir qualquer comentário ofensivo, difamatório, calunioso, preconceituoso ou de alguma forma prejudicial a terceiros, assim como textos de caráter promocional e comentários anônimos (sem um nome completo e email válido).

Ouvindo: