Clique e ouça
Carregando ...
Apresentação
por Agência Estado em Esporte / Atualizado

Após seis vitórias seguidas, Brasil só volta a campo em março, quando enfrenta o Uruguai

Foto: Lucas Figueiredo/CBF

Após derrotar o Peru no início da madrugada desta quarta-feira, em Lima, a Seleção Brasileira agora só voltará a campo no final de março, para os jogos com o Uruguai, em Montevidéu, e Paraguai, em casa, pelas Eliminatórias da Copa do Mundo de 2018. Depois disso, a Seleção ficará cinco meses sem compromissos oficiais, período em que o técnico Tite finalmente poderá comandar a equipe em amistosos.

Apesar de ainda não haver nenhuma confirmação por parte da CBF, a tendência é que a seleção dispute três amistosos no período. Dois deles seriam disputados na Rússia, no período que antecede a Copa das Confederações, competição que o Brasil não vai disputar pela primeira vez desde que foi criada, em 1997. O outro confronto seria na Oceania.

Tite assumiu a Seleção em junho e, devido aos Jogos Olímpicos, não conseguiu realizar uma partida preparatória. O treinador teve sua prova de fogo logo na estreia, quando foi ao Equador enfrentar os donos da casa pelas Eliminatórias. O Brasil venceu por 3 a 0 e, a partir daí, emendou seis vitórias consecutivas.

Apesar do bom desempenho, o técnico da seleção nunca escondeu a intenção de realizar amistosos. Quando assumiu, disse preferir que essas partidas fossem realizadas em casa. Ao menos esse desejo não deverá se confirmar no próximo ano. Isso porque os jogos da Seleção são organizados por uma empresa estrangeira, que paga uma cota fixa à CBF e tem o direito de mandar os jogos onde quiser. Preocupada em faturar, ainda mais agora com o Brasil novamente em alta, ela deve realizar todas as partidas fora do país.

Comentários

Aviso: O espaço abaixo é destinado para debatermos o tema e criticar ideias. Ataques pessoais não serão tolerados de maneira alguma. Por isso, nos damos ao direito de excluir qualquer comentário ofensivo, difamatório, calunioso, preconceituoso ou de alguma forma prejudicial a terceiros, assim como textos de caráter promocional e comentários anônimos (sem um nome completo e e-mail válido).

Ouvindo: