Notícias

Cerca de 500 pessoas já morreram no Brasil, em um ano, em razão da febre amarela

Por Redação/ Ministério da Saúde, 08/10/2018 às 16:36
atualizado em: 08/10/2018 às 16:41

Texto:

Foto: Rovena Rosa/Agência Brasil
Rovena Rosa/Agência Brasil

O Ministério da Saúde divulgou nesta segunda-feira um boletim com o balanço de um ano da febre amarela no Brasil. De 1º de julho de 2017 a 30 de junho de 2018, foram confirmados 1.376 casos de febre amarela no país e 483 óbitos. Ao todo, foram notificados, neste período, 7.518 casos suspeitos, sendo que 5.364 foram descartados e 778 continuam em investigação.

Desde maio deste ano (2018), quando foi divulgado o último boletim, houve redução significativa do número de casos da doença no país. No entanto, a vigilância dos casos de febre amarela se manteve junto aos estados, não sendo observados novos surtos.

Em Minas Gerais, foram notificados 1.706 casos; 1.057 estão em investigação; 532 foram confirmados e 181 morreram em decorrência da febre amarela. 

Alerta à frente

O Ministério da Saúde alerta à população para a chegada do verão, período de maior risco de transmissão da doença. Essa preocupação se dá porque áreas recém-afetadas e com grande contingente populacional, como as regiões metropolitanas de Minas Gerais, Rio de Janeiro e São Paulo, ainda apresentam grande quantidade de pessoas não vacinadas, ou seja, sob risco de infecção.

Cabe ressaltar que esses estados, desde o início deste ano, já são áreas com recomendação da vacina (ACRV). Daí a necessidade de estados e municípios reforçarem as estratégias de intensificação da vigilância e da vacinação em todo o país.

Prevenção

A vacina contra febre amarela é ofertada no Calendário Nacional de Vacinação. De janeiro a outubro deste ano, foram disponibilizados em todo o país, 29,4 milhões de doses da vacina febre amarela. Todos os estados estão abastecidos. 

É importante ressaltar que a distribuição de vacinas é realizada mensalmente pelo Ministério da Saúde, de acordo com solicitação realizada pelos estados, que são responsáveis pelo abastecimento dos municípios. 

O público-alvo para vacinação é constituído por pessoas a partir de 9 (nove) meses de idade que residem em área com recomendação de vacinação ou que irão se deslocar para essas áreas.

Desde abril de 2017, o Brasil adota o esquema de dose única da vacina, conforme recomendação da Organização Mundial de Saúde (67ª Assembleia Mundial de Saúde - 2014), respaldada em estudos que asseguram que uma dose é suficiente para a proteção por toda a vida. É importante frisar também que, atualmente, não estão sendo aplicadas doses fracionadas e sim a padrão.  

Escreva seu comentário

Preencha seus wdados

ou

    #ItatiaiaNasRedes

    RadioItatiaia

    ⚽️ Com chegada de Levir, Edinho quer ganhar oportunidade e se firmar como titular no Galo. https://t.co/inXpfd28yj https://t.co/TgddnyWf1N

    Acessar Link

    RadioItatiaia

    Além disso, Léo falou sobre a relação com o capitão Henrique, o ambiente no Cruzeiro, a importância da diretoria na conquista dos títulos, salários, Mano Menezes e jogo das fa...

    Acessar Link

    RadioItatiaia

    Em entrevista coletiva, o atacante falou ainda da rivalidade com o Cruzeiro e de Thiago Larghi. Ouça!

    Acessar Link