Notícias

Jovem é preso suspeito de latrocínio em BH e diz que roubou 'para pagar as contas e casar'

Por Com informações de Oswaldo Diniz , 20/03/2017 às 17:18
atualizado em: 20/03/2017 às 18:06
Ouça na Íntegra
00:00 00:00
Foto: Polícia Civil/Divulgação
Polícia Civil/Divulgação

Quitar as dívidas e casar é o que Bruno Guilherme Faria, de 20 anos, alegou na manhã desta segunda-feira, ao ser apresentado pela Polícia Civil, como motivo do roubo a uma casa que confirma ter cometido no Barreiro, em Belo Horizonte. O crime pode ter causado a morte da dona da residência, Marina Dantas de Avelar, de 80 anos, encontrada sem vida dias após o assalto.

O suposto latrocínio foi revelado no dia 13 de março, quando a polícia encontrou o corpo da vítima em avançado estado de decomposição. O imóvel estava revirado. Ao investigar o caso, descobriu-se que o autor seria Bruno, que já trabalhou no local como jardineiro, pois o jovem transferiu dinheiro da conta de Marina para a dele após roubar o cartão de crédito que estava junto a um papel com a senha da conta bancária. Ao todo, as movimentações giraram em torno de R$ 4 mil. Segundo a delegada Virgínia Salgado, ele ainda levou outros objetos da casa, como joias, forno elétrico e DVD.

A ideia do crime surgiu após o rapaz passar a manhã à procura de emprego. Ao voltar para casa, encontrou Marina no portão da residência dela (os imóveis são próximos), momento em que decidiu invadir o local e cometer o roubo. "Pensei um pouco antes de fazer isso, mas eu estava precisando de tal maneira que eu dei a volta. Ela entrou, eu enquadrei ela. Eu só cheguei e falei 'é um assalto!'", relata.

Ele diz ter colocado um pano na cabeça da vítima, o que é uma das possíveis causas da morte de Marina, que poderia ter ficado sufocada. Outra linha de investigação é de que a idosa teria passado mal durante ou após o assalto. O resultado do exame pericial do Instituto Médico Legal deve sair daqui a três semanas. "Não a agredi", defende-se o suspeito, que admite apenas tê-la roubado.

"Eu fiz na intenção de pagar minhas contas para eu poder me casar. Eu queria ficar sem conta nenhuma, livre de aluguel, desses trem tudo. Fiz o que tinha de fazer. Não machuquei ela, não pus a mão nela", enfatiza. "Ela me ajudou, eu gostava dela demais. É uma pessoa bacana. Eu me arrependi do que eu fiz, sim", afirma.

Dias após ter cometido o crime, Bruno voltou à casa de Marina. O criminoso alega que o objetivo era pegar o CPF da vítima para tentar desbloquear o cartão bancário e ver se a idosa estava viva. O rapaz encontrou a mulher morta e saiu da residência.

#ItatiaiaNasRedes

RadioItatiaia

Programa de Aceleração do Crescimento sofrerá corte de R$ 10,5 bilhões: https://t.co/aFrE7RORwY https://t.co/XaXhSsrhP8

Acessar Link

RadioItatiaia

Ministro da Fazenda anuncia corte de R$ 42,1 bilhões nas despesas do Governo: https://t.co/XRd2obeSYr https://t.co/d15tVZaiBP

Acessar Link

RadioItatiaia

Motivado, Alisson sonha em marcar gol no clássico contra o Atlético: http://bit.ly/2mQsznY

Acessar Link

RadioItatiaia

Dono da DIS se diz traído: 'Vestir a camisa do Neymar é apoiar a corrupção': http://bit.ly/2oyPctk

Acessar Link