Ouça a rádio

Compartilhe

Jogadoras do Atlético ficam de 'mãos atadas' em protesto sobre caso Bárbara Vitória

Garota foi encontrada morta vestindo uma camisa do Galo

Jogadores do Atlético protestaram antes da partida contra a Ferroviária

Antes da partida contra a Ferroviária, nessa quarta-feira (3), as jogadoras do time feminino do Atlético fizeram um protesto em memória da menina Bárbara Vitória, morta após sair de casa para comprar pão em Ribeirão das Neves, na Região Metropolitana de Belo Horizonte.

Nos instantes que antecederam a saída de de bola, as atletas do Galo ficaram de "mãos atadas", pedindo que as mulheres não sejam alvos de violência.

Nossa luta é para que as mulheres nunca mais estejam de mãos atadas diante de todo tipo de violência

Assassinada de maneira que causou comoção em todo o Brasil, a garota Bárbara Vitória, de apenas 10 anos, vestia uma camisa do Atlético quando saiu de casa para comprar pão e acabou se tornando vítima do crime a poucos metros de casa.

No jogo do time masculino contra o Palmeiras, pela Copa Libertadores, os torcedores do Galo que lotaram o Mineirão cantaram o nome da menina aos 10 minutos da partida, em mais uma homenagem.

Dentro de campo, as Vingadoras foram derrotadas pela Ferroviária por 2 a 1 e caíram para a 10ª colocação no Campeonato Brasileiro. Na última rodada, o Atlético precisa vencer o Real Brasília e torcer por tropeços para conseguir a classificação para as quartas de final da competição.

Leia Mais

Mais lidas

Ops, não conseguimos encontrar os artigos mais lidos dessa editoria

Baixar o App da Itatiaia na Google Play
Baixar o App da Itatiaia na App Store