Ouça a rádio

Compartilhe

Papa Francisco aprova beatificação de Isabel Cristina, assassinada a facadas em 1982 em Juiz de Fora

A jovem de 20 anos morreu durante uma tentativa de estupro 

A jovem morreu durante uma tentativa de estupro e já tinha fama de pura

O Papa Francisco aprovou nesta quinta-feira (23) a beatificação da jovem Isabel Cristina Mrad Campos morta após uma tentativa de estupro em Juiz de Fora, na Zona da Mata, nos anos de 1980. Há dois anos, o pontífice reconheceu o martírio da jovem, assassinada aos 20 anos quando estudava em Juiz de Fora, na Zona da Mata.

A cerimônia de beatificação será no dia 10 de dezembro, em Barbacena na região Central do Estado, cidade natal da Isabel. A missa será celebrada pelo prefeito do Dicastério da Causa dos Santos, cardeal Marcello Semeraro, representante do Papa Francisco.

Além de Isabel Cristina Mrad, a Igreja no Brasil vai celebrar neste ano a beatificação da menina Benigna Cardoso da Silva, que teve o martírio reconhecido pelo papa Francisco em outubro de 2019. Por conta da pandemia, a beatificação precisou ser adiada.

Caso Isabel

Em 1º de setembro de 1982, um homem tentou violentá-la em Juiz de Fora, cidade onde ela estudava, mas ela teria lutado até a morte para defender a virgindade, recebendo 15 facadas. O crime interrompeu o desejo da estudante de prestar vestibular para medicina.

Beatificação

Com a beatificação, Isabel Cristina poderá ter a imagem dela em altares, templos (santuários, igrejas e capelas) a ela dedicados e pode interceder por aqueles que lhe recorrem em oração.

Leia Mais

Mais lidas

Ops, não conseguimos encontrar os artigos mais lidos dessa editoria

Baixar o App da Itatiaia na Google Play
Baixar o App da Itatiaia na App Store

Acesso rápido