Ouça a rádio

Compartilhe

Familiares denunciam surto de tuberculose em presídio de Ribeirão da Neves  

A Secretaria de Estado de Segurança Pública informa que cinco detentos contraíram tuberculose entre janeiro e junho de 2022  

A Secretaria de Estado de Segurança Pública informa que cinco detentos contraíram tuberculose entre janeiro e junho de 2022

Familiares denunciam à Itatiaia possível surto de tuberculose na Penitenciária Antônio Ladeira, em Ribeirão das Neves, na Região Metropolitana de Belo Horizonte. Segundo relatos, os detentos estão internados com suspeita da doença que teriam adquirido dentro do complexo prisional.

A mãe de um dos presos, que tem 23 anos, relata que o filho está na enfermaria aguardando o resultado do exame, feito há cerca de 15 dias. "Ele não está no hospital, ele está na enfermaria da Dutra com tosse, cuspindo sangue e aguardando o resultado de exame. E a suspeita apareceu por causa devido a muita tosse. Todos os presos estão com muita tosse, a gente vai na visita e eles estão tossindo demais. A gente pede atendimento e não tem atendimento lá. Eles informam que a enfermeira está de licença. Não tem médico, tem uma técnica de enfermagem só."

Relato parecido tem a tia de um outro presidiário, de 24 anos, que também está com suspeita da doença. "Mesma situação, também na enfermaria e sem atendimento médico porque dizem até onde eu sei segundo eu sei tem uma pessoa que fica olhando, mas não é enfermeiro, não é médico. Aí o caso está muito sério. Eu tenho vários áudios que eu recebi falando sobre a situação deles. Meu medo é que meu sobrinho venha falecer."

Por meio de nota, a Secretaria de Estado de Justiça e Segurança Pública informa que cinco detentos contraíram tuberculose entre os meses de janeiro a junho de 2022 no Presídio de Ribeirão das Neves 1 e que todos eles receberam o tratamento recomendado pelos órgãos de saúde e sanitários competentes. O tratamento é realizado em regime ambulatorial, com recebimento dos medicamento e supervisão diária.

Ainda segundo a nota, os pacientes são atendidos mensalmente pela equipe de saúde prisional, sendo encaminhados para a referência secundária apenas aqueles casos de com maior complexidade.

Em relação ao presidiário Daniel Nogueira dos Santos, que morreu com suspeita de tuberculose, a nota diz que ele foi encaminhado ao Hospital São Judas Tadeu em 23 de julho de 2022, com relato de expectoração de sangue, perda de peso e calafrios. Contudo, foram realizados exames para tuberculose, com resultado em negativo. A causa da morte está sob investigação.

A Unidade Prisional aguarda resultado de exames de tuberculose dos custodiados apontados como contato direto do preso falecido. No entanto, os investigados não apresentam sintomas.

*Com informações do repórter Oswaldo Diniz.

Leia Mais

Mais lidas

Ops, não conseguimos encontrar os artigos mais lidos dessa editoria

Baixar o App da Itatiaia na Google Play
Baixar o App da Itatiaia na App Store