Ouça a rádio

Compartilhe

Fuad Noman diz que projeto que reduz ICMS prejudicará prefeitura de BH 

Prefeito da capital mineira afirmou que redução no ICMS atrapalha planejamento financeiro do Executivo municipal 

Prefeito de Belo Horizonte, Fuad Noman

O prefeito de Belo Horizonte, Fuad Noman (PSD), criticou nesta quinta-feira (23) o projeto que limita a cobrança de ICMS a 17% em itens como energia e combustíveis. A proposta foi aprovada pelos deputados e senadores e está nas mãos do presidente Jair Bolsonaro (PL).  

Fuad avaliou que a medida trará prejuízos para a capital mineira, afetando a arrecadação prevista pelo Executivo municipal. 

“Esse ano nós calculamos (prejuízo de) R$ 60 milhões, no ano que vem, R$ 180 milhões. A prefeitura precisa, que se o governo federal insistir nesse projeto, que ele repasse recursos para a prefeitura para completar esse prejuízo. Falar que as prefeituras estão arrecadando muito, mas o governo federal está arrecadando muito mais. Nós não podemos ter um plano de despesa estabelecido e alguém chegar e cortar nossa receita”, afirmou Fuad. 

O presidente Jair Bolsonaro (PL) afirmou nesta quarta-feira (22), em entrevista exclusiva para a Itatiaia, que pretende sancionar esta semana o projeto que reduz o ICMS para combustíveis e energia.


Leia Mais

Mais lidas

Ops, não conseguimos encontrar os artigos mais lidos dessa editoria

Baixar o App da Itatiaia na Google Play
Baixar o App da Itatiaia na App Store

Acesso rápido